"Conservar a unidade do espirito pelo vinculo da paz!"

A Renovação Carismática Católica apresenta o tema que direciona e une suas ações em 2014

Grupo de oracao Sao Miguel

Venha ter uma nova experiência com Deus e viver a cultura de Pentecostes. Te esperamos! Todas as quintas-feiras - 20h

Venha rezar conosco e dar um novo sentido para vida!

O Senhor nos chama a este tempo de real mudança de vida

Ministerio Shekinah

“Todos nós, porém, com o rosto descoberto, refletimos a Glória do Senhor!” 2 Cor 3,18

Questoes de Fe

Entenda um pouco mais a fé Católica, explicada de maneira clara e sucinta, em alguns dos temas mais usados nos ataques feitos pelos inimigos da Santa Igreja de Cristo

Espírito Santo que nos renova

O Espírito Santo não quer uma Igreja atrofiada e enrijecida pelo inimigo 

Na verdade, o Espírito Santo já está em você. A questão não é de merecimento ou grau de santidade, como pensam alguns. Você recebeu o Espírito Santo em seu batismo, em sua crisma.
Com a terra acontece a mesma coisa: no fundo dela há veios, lençóis d
’água. É preciso perfurar a terra até atingi-los. Logo que isso acontece, a água sobe com toda a força. E para que aconteça o batismo no Espírito no Santo, é preciso apenas perfurar a “rocha que, infelizmente, se criou em cada um de nós. Quando a “região” onde está o Espírito Santo é atingida, Ele vem com toda a força: foi o que aconteceu em Pentecostes.
O Espírito Santo é, de modo especial, louvor, adoração, oração. Ele é fogo de amor a Deus, fogo de louvor. A Palavra de Deus diz bem: Aqueles apóstolos ficaram todos cheios do Espírito Santo e começaram a falar numa língua estranha: numa língua, que deixou a todos espantados. Não falavam em línguas estrangeiras, mas, numa língua nova, diferente. Era a língua do Espírito Santo que explodia dentro deles em oração.
O que aconteceu com os apóstolos deixou muita gente pasmada em Jerusalém. Alguns pensaram que eles estavam bêbados, porque rezavam numa língua diferente, estranha, diferente. Para nós, isso é uma necessidade. Batizados no Espírito Santo, recebemos também a graça de orar numa língua nova.
Estamos travando uma terrível batalha espiritual, e a arma que Deus nos dá contra os espíritos malignos espalhados pelos ares é justamente a oração em línguas. É o próprio Espírito Santo orando em nós. Mais ainda: é orar e cantar na língua dos anjos. Eles oram e cantam conosco, reforçam nossa oração, combatem em nosso favor. Os anjos têm uma visão do mundo espiritual que nós, seres humanos, não temos, pois eles são espíritos. A grande maravilha é que, quando você ora e canta na língua dos anjos, eles combatem em seu favor. É preciso que você ore e cante nessa língua para que eles [os anjos] venham e se ponham a combater a seu lado. O estrago é grande demais: prostituição, infidelidade no matrimônio, alcoolismo, drogas, jogo, violência…
A vitória sobre essas situações vem com a batalha que os anjos travam conosco.
Para ver sua família liberta, você precisa de armas espirituais poderosas. A arma espiritual que Deus está lhe dando é o Espírito Santo, com todos os dons d’Ele.
“A cada um é dado o dom de manifestar o Espírito em vista do bem de todos. A este o Espírito dá uma mensagem de sabedoria, a outro, uma de conhecimento, conforme o mesmo Espírito; a um o mesmo Espírito dá a fé, a outro o único Espírito concede dons de cura; a outro, o poder de operar milagres; a outro, de profetizar; a outro, discernir os espíritos; a outro ainda, o dom de falar em línguas; enfim a outro o dom de as interpretar. Com efeito, façamos uma comparação: o corpo é um, e no entanto tem vários membros; mas todos os membros do corpo, não obstante o seu número, formam um só corpo: o mesmo acontece com o Cristo. Pois todos nós fomos batizados em um só Espírito, para formarmos um só corpo, judeus ou gregos, escravos ou homens livres, e todos nós bebemos de um único Espírito” (1 Cor 12,7-10.12-13).
Quando nasce uma criança, a primeira coisa que se quer saber é se ela é perfeita. Os pais da criança querem a criança perfeita: quando não lhe falte nenhum de seus órgãos. Que doloroso quando a criança nasce com alguma deficiência física!
Deus não quer o corpo, que é a sua Igreja, com defeito; ao contrário: Ele quer que seu corpo tenha todos os membros perfeitos. Não basta ter orelhas, é preciso ouvir. Não basta ter olhos, é preciso ver. Não basta ter boca, é preciso falar. Não basta ter pés, é preciso andar. Não basta ter mãos, é preciso movê-las.
Deus não quer uma Igreja atrofiada. Se nós temos padecido tanto, é porque o inimigo tem nos amarrado, cegado, tem nos ensurdecido, amordaçado e segurado nossos pés e nossas mãos para não andarmos nem agirmos: ele tem nos impedido do uso dos dons.
Já fomos impedidos demais! Deus não quer mais isso. Ele quer que os dons do Espírito Santo estejam em Seu corpo, que é a Igreja.
Em nossos tempos, quem impede os dons do Espírito Santo não está entendendo a vontade de Deus. E preciso prudência, é preciso sabedoria. Porém, justamente porque é preciso sabedoria, precisa-se do dom da sabedoria, e ser prudente é dar “armas” aos cristãos, dar “armas” à Igreja, não desarmá-la. Impedir os dons nos tempos de hoje é impedir a ação do Espírito Santo. É vontade de Deus que a Igreja, que é o corpo de Cristo, não seja ‘mutilada’. Assim como se chora por uma criança mutilada, Cristo chora vendo a sua Igreja nesse estado.
O Senhor quer que hoje todos sejam cheios do Espírito Santo, que todos recebam os dons do Espírito, para que a Igreja não seja “mutilada”, mas uma Igreja perfeita. Assim como o pai e a mãe querem seus filhos perfeitos, a Igreja precisa de filhos perfeitos.
Podemos dizer:
Sim, Deus quer uma Igreja perfeita, com todos os dons do
Espírito Santo. Ele quer que a sua Igreja, hoje, receba o batismo no Espírito Santo e manifeste os dons do Espírito para não ser Igreja “mutilada”.
E isso, a partir do dom menor, que é o dom de línguas (e como se têm impedido o dom de línguas!), até o dom maior, que é o Amor.
Ore pedindo a Deus o derramamento do Espírito Santo:
Dá-me, Senhor, o derramamento do Espírito Santo.
Eu preciso e sei que essa é a tua vontade.
Que eu seja cheio do Espírito Santo.
Este Espírito que é da Igreja una, Santa, católica, apostólica.
Para que ela seja renovada, santa, com todos os seus “órgãos” perfeitos, e não uma Igreja “mutilada”.
Muito obrigado, Senhor, porque sou parte dessa Igreja que tem o Espírito Santo.
Amém!
Artigo retirado do livro “O Espírito sopra onde quer”, de monsenhor Jonas Abib.


Catolico: Maconha, sim x nao

Assiste-se, hoje, a uma campanha mundial para a legalização do uso da maconha. Diante disso, o que devem pensar os homens de boa vontade?


Para defender a legalização, argumenta-se que, ainda que seja uma droga e cause dependência, a maconha não é tão potente como outras substâncias; e estaria comprovado cientificamente que, em casos específicos, a maconha pode ser utilizada para fins terapêuticos.

Para responder adequadamente a esta questão, é preciso passar pelos três campos que a legalização da maconha iria influenciar, a saber: a ética, a política e o direito.

Agora sim! Sao Jose de Anchieta

Canonizado, José de Anchieta é o terceiro santo brasileiro

São Paulo terá missa especial de comemoração na Catedral da Sé, neste domingo. Em maio, a CNBB prestará homenagem ao novo santo em Aparecida.

O papa Francisco assinou nesta quinta-feira, no Vaticano, a canonização do padre José de Anchieta (1534 - 1597) e o tornou oficialmente o terceiro santo brasileiro. São José de Anchieta agora se junta a Madre Paulina, canonizada em 2002 pelo Papa João Paulo II, e a Frei Galvão, que se tornou em 2007, no papado de Bento XVI, o Santo Antônio de Sant'Ana Galvão.

a diferenca entre a beatificacao e a canonizacao

Embora não se encontre na literatura católica nenhum documento que traga a definição ou demonstre a diferença entre a natureza da beatificação e da canonização de uma pessoa, é sabido que essa diferença existe.

Para responder ao questionamento de forma católica, necessário se faz recorrer às bulas papais que decretaram uma e outra situação, de modo que a linguagem nelas utilizada esclareça a diferença entre os dois atos.

Beato Jose de Anchieta

Os apóstolos acendem diante dos homens a luz de Cristo porque querem alegrar o coração de Deus. Foi o que fez o beato José de Anchieta em solo brasileiro.

Será canonizado pelo Papa Francisco, este mês, o bem-aventurado José de Anchieta, “apóstolo do Brasil”. Por seus corajosos esforços, muitíssimas almas foram conquistadas para Cristo e o que podia não passar de mais um reinado mundano pôde, por graça de Deus, tornar-se Terra de Santa Cruz.
José de Anchieta, de nacionalidade espanhola, nasceu nas Ilhas Canárias, no ano de 1534. Foi sua mãe, então recém-convertida ao cristianismo, quem lhe deu a dádiva da fé. Mandado a Portugal muito cedo para estudar, destacou-se como uma mente brilhante, chegando à trabalhosa obra de compor poemas na língua latina.

O mal de assistir novelas

Pouco a pouco vão aparecendo os efeitos do mal das novelas em nossas vidas
 
Certa vez um amigo já falecido, psicólogo, me disse que “as novelas fazem uma pregação sistemática de anti-valores”. Embora isso já faça bastante tempo, eu nunca esqueci esta frase. Meu amigo Franz Victor me disse uma grande verdade.

Enquanto a evangelização procura incutir nas pessoas uma vida de acordo com os valores do Evangelho, a maioria das novelas estraga o povo, incutindo nas pessoas anti-valores cristãos.
As novelas, em sua maioria, exploram as paixões humanas, muito bem espelhadas nos chamados pecados capitais: soberba, ganância, luxúria, gula, ira, inveja e preguiça; e faz delas objeto dos seus enredos, estimulando o erro e o pecado, mas de maneira requintada.

Na maioria delas vemos a exacerbação do sexo; explora-se descaradamente este ponto, desvirtuando o seu sentido e o seu uso. Em muitas cenas podem ser vistos casais não casados vivendo a vida sexual, muitas vezes de maneira explícita, acintosa e provocante; e isto em horário em que as crianças e os jovens estão na sala. Aquilo que um casal casado tem direito de viver na sua intimidade, é colocado a público de maneira despudorada, ferindo os bons costumes e os mandamentos de Deus.

Mas tudo isso é apresentado de uma maneira “inteligente”, com uma requintada técnica de imagens, som, música, e um forte aparato de belas mulheres e rapazes que prendem a atenção do telespectador e os transforma em verdadeiros viciados. Em muitas famílias já não se faz nada na hora da novela, nem mesmo se dá atenção aos que chegam, aos filhos ou aos pais.

Assim, os valores cristãos vão sendo derrubados um a um: a humildade, o desprendimento, a pureza, a continência, a mansidão, a bondade, o perdão, etc. vão sendo jogados por terra, mas de maneira homeopática; aos poucos, lentamente, para não chocar, os valores morais vão sendo suprimidos. Faz-se apologia do sexo a qualquer instante e sem compromisso familiar ou conjugal; aprova-se e estimula-se o homossexualismo como se fosse algo natural e legítimo, quando o Catecismo da Igreja chama a prática homossexual de “depravação grave” (§2357).

O roteiro e enredo dos dramas das novelas são cuidadosamente escolhidos de modo a enfocar os assuntos mais ligados às pessoas e às famílias, mas infelizmente a solução dos problemas é apresentada de maneira nada cristã. O adultério é muitas vezes incentivado de maneira sofisticada e disfarçada, buscando-se quase sempre “justificar” um triângulo amoroso ou uma traição. O telespectador é quase sempre envolvido por uma trama onde um terceiro surge na vida de um homem ou de uma mulher casados que já estão em conflito com seus cônjuges. A cena é formada de modo a que o telespectador seja levado a até desejar que o adultério se consume por causa da “maldade” do cônjuge traído.

E assim, a novela vai envolvendo e “fazendo a cabeça” até mesmo dos cristãos. A consequência disso é que as elas passaram a ser a grande formadora dos valores e da mentalidade da maioria das pessoas, de modo que os comportamentos que antes eram considerados absurdos, agora já não o são, porque as novelas tornaram o pecado palatável. O erro vai se transformando em algo comum e perdendo a sua conotação de pecado.

Por outro lado percebe-se que a novela tira o povo da realidade de sua vida difícil fazendo-o sonhar diante da telinha. Nela ele é levado a realizar o sonho que na vida real jamais terá condições de realizar: grandes viagens aéreas para lugares paradisíacos, casas super-luxuosas com todo requinte de comidas, bebidas, carros, jóias, vestidos, luxo de toda sorte; fazendas belíssimas onde mulheres e rapazes belíssimos se disputam entre si.

E esses modelos de vida recheados de falsos valores são incutidos na cabeça das pessoas. A consequência trágica disso é que a imoralidade campeia na sociedade; a família é destruída pelos divórcios, traições e adultérios; muitos filhos abandonados pelos pais carregando uma carência pode desembocar na tristeza, depressão, bebida e até coisas piores. A banalização do sexo vai produzindo uma geração de mães e pais solteiros que mal assumem os filhos… é a destruição da família.

Por tudo isso, o melhor que se pode fazer é proibir os filhos de acompanharem essas novelas; mas os pais precisam ser inteligentes e saber substituí-las por outras atividades atraentes. Não basta suprimir a novela; é preciso colocar algo melhor em seu lugar. Esta é uma missão urgente dos pais.

Professor Felipe Aquino

Papa na missa com parlamentares: “o corrupto esta fixado em suas coisas”

No tempo de Jesus havia uma classe dirigente que se tinha distanciado do povo, que o tinha abandonado e que seguia a sua ideologia deslizando até à corrupção – esta é a mensagem principal do Papa Francisco na homilia da missa desta quinta-feira que o Santo Padre celebrou na Basílica de São Pedro com a presença de 493 parlamentares italianos.

O Misterio do sofrimento

Santo Agostinho afirmou que, se Deus não soubesse tirar algo de bom do sofrimento, não permitiria jamais que esse nos atingisse.
Há um mistério profundo no sofrimento. Mistério de dor e angústia que Jesus, pelo Seu sofrimento, transformou em mistério de salvação.
Muitos homens e mulheres mudaram de vida radicalmente por causa do sofrimento. Desde que Jesus escolheu o caminho da dor para nos salvar, o sofrimento passou a ser a “matéria-prima” da salvação. São Paulo falava da “loucura da cruz para aqueles que se perdem, mas poder de Deus para aqueles que se salvam” (citação livre de 1 Cor 1,18). De fato, o poder invisível de Deus se manifesta no sofrimento. Cura a alma, salva o espírito, quebranta o orgulho, elimina a vaidade, abate a opulência, iguala os homens.

Papa Franscisco recebe presidente Obama


O Presidente dos Estados Unidos foi recebido nesta quinta-feira de manhã em audiência pelo Papa Francisco. Esta é a primeira vez que Barak Obama encontra o Papa latino-americano, pois na Missa de início do pontificado de Francisco, os Estados Unidos estavam representados pelo vice-presidente Joe Biden. Mas é a segunda vez que o chefe de Estado americano vem ao Vaticano. A primeira vez foi a 10 de Julho de 2009 quando foi recebido pelo Papa Bento XVI.

CORRIGIR AS PESSOAS, ATO DE AMOR

Lembre-se de que lidamos com pessoas e não com gado.

Como você corrige seu filho, seu esposo, sua esposa, seu empregado, seu colega, seu subordinado de modo geral? É um dever e uma necessidade corrigir aqueles a quem amamos, mas isso precisa ser feito de maneira correta. Toda autoridade vem de Deus e em Seu nome deve ser exercida; por isso, com muito jeito e cautela.
Não é fácil corrigir uma pessoa que erra; apontar o dedo para alguém e dizer-lhe: “Você errou!”, dói no ego da pessoa; e se a correção não for feita de modo correto pode gerar efeito contrário. Se esta for feita inadequadamente pode piorar o estado da pessoa e gerar nela humilhação e revolta. Nunca se pode, por exemplo, corrigir alguém na frente de outras pessoas, isso a deixa humilhada, ofendida e, muitas vezes, com ódio de quem a corrigiu. E, lamentavelmente, isso é muito comum, especialmente por parte de pessoas que têm um temperamento intempestivo (“pavio curto”) e que agem de maneira impulsiva. Essas pessoas precisam tomar muito cuidado, porque, às vezes, querendo queimar etapas, acabam queimando pessoas. Ofendem a muitos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...