A PRÁTICA DO JEJUM – MATEUS 6.16-18



Na última reunião de coordenadores do vicariato de Canoas fomos conduzidos a partilhar sobre o Jejum em nossas vidas, sobre o poder dessa prática de fé.
Por isso disponibizamos esse material sobre essa ferramenta poderosíssima que Deus nos concede.

O que é Jejum? É a abstinência total ou parcial de alimentos sólidos ou líquidos.
Deve sempre ser acompanhado de oração, ou seja, o Jejum sempre está de mãos dadas com oração.

1. EXEMPLOS BÍBLICOS DE JEJUM
a) MOISÉS – 40 dias (Êxodo 24.17-18 e Deuteronômio 9.9)
b) ELIAS – 40 dias (I Reis 19.8)
c) JESUS – 40 dias (Mateus 4.2 e Lucas 4.2)
OBS.: Estes jejuns foram ordenados por Deus e não devemos tentar imitá-los, a não
ser que haja uma ordem clara do Senhor Deus.
d) DANIEL – 21 dias (Daniel 10.1-13)
e) DAVI – 7 dias (II Samuel 12.16-18)
f) ESTER – 3 dias e 3 noites (Ester 4.15-16)
g) PAULO – 3 dias (Atos 9.9) e também jejuava constantemente ( II Coríntios 11.27)
h) A IGREJA DE ANTIOQUIA jejuava (Atos 13.1-3)
i) ISRAEL – celebrava um dia de Jejum (Números 29.7 e Atos 27.9)
j) NÓS podemos jejuar por necessidade pessoal, quando houver uma ordem de Deus neste
sentido ou quando houver uma convocação da Igreja para esse fim (Joel 1.14; 2.15-16)
2. PARA QUE SERVE O JEJUM?
a) O jejum é utilizado para enfraquecer a nossa carne (Salmo 109.24)
b) Para quebrantar nossa vida, ou seja, humilhar-nos (Salmo 35.13)
c) Castigar a nossa alma (Salmo 69.10-11), isto significa levar a nossa alma ao pó.
d) O jejum não possui um poder mágico para nos abençoar ou trazer-nos vitória.
3. QUAL DEVE SER A MOTIVAÇÃO PARA O JEJUM?
a) Devemos Ter motivações certas para o jejum. ISAÍAS 58 trata do assunto, mostrando que
tipo de jejum o Senhor espera dos seus filhos – confira nos versos 6 e 7
b) Muitos judeus jejuavam com motivação errada e foram exortados pelo Senhor (3 e 4).
4. COMO DEVEMOS JEJUAR?
a) Devemos jejuar para o Senhor e não para ser visto pelos homens – Leia Mateus 6.16-18
b) Jesus condenou os fariseus porque jejuavam e desfiguravam os seus rostos para que as
pessoas percebessem que estavam jejuando.
c) O jejum deverá ser oferecido ao Senhor, que vê em secreto, e Ele nos trará a recompensa, isto é, as bênçãos
5. ALGUNS RESULTADOS DA PRÁTICA DO JEJUM
a) Uma Nação foi livrada (Ester 4.15-16, comparado com 9.1-17)
b) A cidade de Nínive foi salva (Jonas 3.4-10)
c) Espíritos de demônios são expelidos (Mateus 17.14-21)
d) A vontade de Deus era revelada (Atos 9.9-15) – Caso de Paulo que foi um vaso escolhido
e) Presbíteros foram ordenados (Atos 14.23)
f) O Espírito Santo fala, dando direção (Atos 13.1-4)

Queridos irmãos, precisamos estar atentos para não entendermos o jejum como “BOA OBRA”, e pensarmos que isso nos garantirá a salvação. O jejum é uma ferramenta à nossa
disposição.
(Com ORAÇÃO e JEJUM, podemos vencer as lutas e até mesmo os demônios!)

Leave a Reply

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...