"Conservar a unidade do espirito pelo vinculo da paz!"

A Renovação Carismática Católica apresenta o tema que direciona e une suas ações em 2014

Grupo de oracao Sao Miguel

Venha ter uma nova experiência com Deus e viver a cultura de Pentecostes. Te esperamos! Todas as quintas-feiras - 20h

Venha rezar conosco e dar um novo sentido para vida!

O Senhor nos chama a este tempo de real mudança de vida

Ministerio Shekinah

“Todos nós, porém, com o rosto descoberto, refletimos a Glória do Senhor!” 2 Cor 3,18

Questoes de Fe

Entenda um pouco mais a fé Católica, explicada de maneira clara e sucinta, em alguns dos temas mais usados nos ataques feitos pelos inimigos da Santa Igreja de Cristo

Archive for Junho 2011

Nossas feridas nos levam pra Deus

A nossa vida é uma constante busca. Mesmo que não pareça, passamos a vida inteira à procura de algo. Vivemos procurando por algo que nos realize e, muitas vezes, acabamos por preencher essa carência nas coisas materiais, em sentimentos e pessoas que possam nos fazer felizes e que nos completem. O ser humano precisa disso para viver, ou melhor, para sobreviver.

Perdemos o rumo de nossas vidas quando tentamos saciar a sede que há em nós nas pessoas. Nesse momento de imaturidade, não medimos esforços para nos realizar, para alcançar prazer, para satisfazer os nossos desejos. Transformamos o outro em um “estepe”, tratando-o como um objeto que vai “substituir” uma “peça” ainda não encontrada em nossa vida. Brincamos com o outro, mas, acima de tudo, com nós mesmos.

O que é o Protestantismo - Suas incoerências e o falso conceito de ecumenismo

Argumentos retirados de vários livros, principalmente do Pe. Júlio Maria (1949)

1) O igualitarismo e a dificuldade de convencer os "intérpretes" da Bíblia
Todos os protestantes, sem exceção, atribuem à si próprios o direito de 'interpretar' a Bíblia. Acreditam ter uma iluminação 'direta' do Espírito Santo, sem intermediários, ou seja, sem a Igreja.
Em todos os debates que a Frente Universitária Lepanto travou com protestantes ficou patente que o objetivo deles não era conhecer as respostas católicas, mas combater a Igreja de Cristo, a Maria Santíssima, aos Santos etc.

Infalibilidade Papal e definições "ex-cathedra" - EB

Em síntese: O presente artigo aborda questões atinentes ao Magistério da Igreja, credenciado por Jesus Cristo para ensinar de maneira autêntica as verdades reveladas pelo Senhor (cf. Mt 16,16-19; 28,18-20; Lc 21, 31s; Jo 21,15-17 ...). Tal Magistério tem suas modalidades: 1) Magistério ordinário (o ensinamento comum dos Bispos do mundo inteiro); 2) Magistério extraordinário (definições solenes de Concílios universais e do Romano Pontífice em matéria de fé e de Moral). O artigo apresenta a série de definições proferidas pelos Papas no decorrer dos séculos.
 ************************

Há interesse, por parte dos fiéis, em saber quantas verdades de fé já foram definidas pelos Papas no exercício do carisma da infalibilidade.

Sacramento da Confirmação ou Crisma

Da Confirmação ou Crisma

575) Que é o Sacramento da Confirmação?
A Confirmação, ou Crisma, é um Sacramento que nos dá o Espírito Santo, imprime na nossa alma o caráter de soldados de Cristo, e nos faz perfeitos cristãos.

576) De que maneira o Sacramento da Confirmação nos faz perfeitos cristãos?
A Confirmação faz-nos perfeitos cristãos, confirmando-nos na fé, e aperfeiçoando em nós as outras virtudes e os dons recebidos no santo Batismo; e é por isso que se chama Confirmação.

577) Quais são os dons do Espírito Santo que se recebem na Confirmação?
Os dons do Espírito Santo, que se recebem na Confirmação, são sete:

Diante de Deus não há nem pode haver casamento homossexual, afirma Dom Enrique Soares

No mesmo dia em que se realizava em São Paulo a 15ª parada gay cujo tema foi “Amai-vos uns aos outros: basta de homofobia", expresso ademais em cartazes ofensivos à fé católica promovendo o uso do preservativo, Dom Enrique Soares, bispo auxiliar de Aracajú (SE) escreveu no seu blog Visão Cristã que segundo a doutrina da Igreja as relações sexuais homossexuais são contrárias ao plano de Deus e que “diante de Deus não há nem pode haver casamento homossexual”.

Em seu artigo datado este 26 de junho, Dom Enrique adverte que “vai crescendo a olhos vistos a propaganda pró-gay”.
“Não é somente a questão contra um preconceito injusto e violento contra as pessoas homossexuais. Trata-se, ao invés, de uma verdadeira apologia do comportamento homossexual, dos atos homossexuais e da chamada cultura gay”, esclareceu.

Segundo o bispo, “os meios de comunicação fazem pesada propaganda e divulgam eventos gays, desde a Parada de São Paulo, passando pela desastrada decisão do Supremo Tribunal Federal, até a caricatura de casamento numa “igreja” do Rio de Janeiro”.
“Sem dúvida, hoje em dia é chique ser gay!”, criticou também Dom Soares.

Perito desmente mitos anti-católicos sobre as Cruzadas

O perito historiador Dr. Paul F. Crawford do Departamento de História e Ciências Políticas da Universidade de Pensilvânia (Estados Unidos), desmente quatro mitos anti-católicos sobre as Cruzadas, como por exemplo que os participantes teriam se fartado de riquezas quando na verdade aconteceu é que muitos terminaram na ruína financeira.

O investigador das Cruzadas assinala em um artigo publicado em abril deste ano que com freqüência "as cruzada são mostradas como um episódio deploravelmente violento no qual libertinos ocidentais, que não tinham sido provocados, assassinavam e roubavam muçulmanos sofisticados e amantes da paz, deixando padrões de opressão escandalosa que se repetiriam na história subseqüente".

Cardeal Scherer critica desrespeito à fé católica na parada gay em São Paulo

SÃO PAULO, 27 Jun. 11 / 12:55 pm (ACI)

Em declarações ao jornal o Estado de São Paulo, arcebispo de São Paulo, cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, classificou como uma manifestação “infeliz, debochada e desrespeitosa” os cartazes com imagens de santos católicos ao longo da Avenida Paulista durante a 15ª Parada Gay recomendando o uso do preservativo para as relações homossexuais. Para o cardeal-arcebispo, o “uso instrumentalizado” das imagens por parte da organização do evento “ofende os próprios santos e os sentimentos religiosos do povo”.

Segundo explica a nota do Estadão “em 170 cartazes distribuídos em postes por todo o trajeto, 12 modelos masculinos, representando ícones como São Sebastião e São João Batista, apareciam seminus ao lado das mensagens: "Nem Santo Te Protege" e "Use Camisinha".

É bom fazer promessas?

As promessas não obrigam Deus a nos dar o que Ele não quer

As pessoas perguntam: O que a Igreja diz sobre as promessas? A Igreja as aprova quando realizadas adequadamente. Os santos faziam promessas. O Catecismo da Igreja Católica (CIC) diz que: “Em várias circunstâncias o cristão é convidado a fazer promessas a Deus… Por devoção pessoal o cristão pode também prometer a Deus este ou aquele ato, oração, esmola, peregrinação, etc. A fidelidade às promessas feitas a Deus é uma manifestação do respeito devido à majestade divina e do amor para com o Deus fiel” (CIC § 2101).

História da Festa de Corpus Christi

No final do século XIII surgiu em Lieja, Bélgica, um Movimento Eucarístico cujo centro foi a Abadia de Cornillon fundada em 1124 pelo Bispo Albero de Lieja. Este movimento deu origem a vários costumes eucarísticos, como por exemplo, a exposição e bênção do Santíssimo Sacramento, o uso dos sinos durante a elevação na Missa e a festa do Corpus Christi.

Santa Juliana de Mont Cornillon, priora da Abadia, foi escolhida, por Deus para criar esta Festa. A santa desde jovem teve uma grande veneração ao Santíssimo Sacramento. Esperava que algum dia tivesse uma festa especial ao Sacramento da Eucaristia. Este desejo, conforme a tradição foi intensificado por uma visão que teve da Igreja sob a aparência de lua cheia com uma mancha negra, que significava a ausência dessa solenidade.
Juliana comunicou esta imagem a Dom Roberto de Thorete, bispo de Lieja, também ao douto Dominico Hugh, mais tarde cardeal legado dos Países Baixos e Jacques Pantaleón, mais tarde o Papa Urbano IV. A festa mundial de Corpus Christi foi decretada em 1264, 6 anos após a morte de irmã Juliana em 1258, com 66 anos. Santa Juliana de Mont Cornillon foi canonizada em 1599 pelo Papa Clemente VIII.

Estado laico não é Estado ateu e pagão

Ives Gandra da Silva Martins e Antonio Carlos Rodrigues do Amaral

DESDE A Constituição de 1824, os Textos Magnos pátrios consagram o princípio da liberdade religiosa, o que se dá amplamente a partir da Carta Republicana de 1891.

O Estado laico, longe de ser um Estado ateu -que nega a existência de Deus-, protege a liberdade de consciência e de crença de seus cidadãos, permitindo a coexistência de vários credos. Aliás, é princípio fundamental do cristianismo e muito precioso aos católicos, que compreendem a parcela maior dos brasileiros, o profundo respeito à liberdade religiosa de cada um, como bem se afirma na declaração “Dignitatis Humanae”, do Concílio Vaticano II.

Oração e silêncio vs. Rede comunicativa

"O ser humano é uma marionete consciente que tem a ilusão da liberdade".

Felix Le Dantec - Biólogo francês

Estudo do futuro, previsão ou futurologia é a prática de prever possíveis realidades futuras. Não significa adivinhação com uma bola de cristal ou bruxaria, mas, sim, examinar as tendências atuais e identificar padrões que possam resultar em diferentes possibilidades. Esta área de trabalho esta crescendo em importância á medida que os governos e as organizações procuram ver se suas estratégias são sólidas.

Existe na humanidade uma grande sede de sabedoria e conhecimento, o que gera a necessidade constante de se discutir temas que regem o cotidiano. Sejam eles relacionados á vida humana, seja á religião, seja à ciência, nos deparamos constantemente com pessoas dividindo suas opiniões sobre determinado assunto.

O papel de Deus na vida pública

Um marco moral para a própria vida

Por Padre John Flynn, L.C.

ROMA, domingo, 19 de junho de 2011 (ZENIT.org) - Numa época em que a religião é apresentada como prejudicial ou nociva para a sociedade, o cardeal Francis George, de Chicago, publica um livro em que defende com firmeza que a religião pode dar uma contribuição única ao bem comum.

Em God in Action: How Faith in God Can Address the Challenges of the World (Deus em Ação: Como a Fé em Deus pode afrontar os Desafios do Mundo), publicado em maio, ele esclarece desde o princípio que não fala de religião no sentido de influência sobre o pensar e o agir, ou como filosofia de vida.

Afinal, o que é ser Emo?

Maria Emmir Oquendo Nogueira
Co-Fundadora da Com. Católica Shalom

Tenho encontrado cada vez mais pais e familiares preocupados com o que, afinal, vem a ser um Emo. Alguns pelo medo de que os filhos estejam “metidos nesta furada”, outros porque, infelizmente, já vêem filhos, parentes e outros adolescentes e jovens presas desta tribo, deste grupo, deste “seja-lá-o-que-for” que Emo signifique.

Não é difícil conhecer um Emo e menos difícil ainda localizar um dos seus points. Em geral, são adolescentes entre 13 e 20 anos e estão sempre em grupos. São facilmente encontrados em shoppings, beijam-se entre si sem importar-se com o sexo da pessoa beijada, promovem a homossexualidade e, acima de tudo, a tristeza, a depressão, a extravagância, o bizarro.

O grande valor da Santa Missa

"Uma Santa Missa tem mais valor que todos os tesouros do mundo".

São Leonardo de Porto Maurício
Padroeiro dos Missionários

A Santa Missa é o sacrifício do Corpo e do Sangue de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo oferecido, em nossos altares, em memória do sacrifício da Cruz.

O Santo Sacrifício da Missa é oferecido:

1º Para odorar e glorificar ao Senhor bom Deus;
2º Para agradecer a Deus os benefícios recebidos;
3º Para obter de Deus o perdão dos pecados;
4º Para pedir a Deus graças e favores.

Então, a Igreja "adora os santos"?

Desde há muito tempo acusa-se a Igreja católica de desprezar as Sagradas Escrituras e tornar sem eficácia a única mediação de Cristo Jesus com o culto à Virgem Maria e aos Santos.

Também neste ponto - como naquele referente às imagens - não há fundamento algum numa tal acusação.

Não esqueça o colorido

“Tudo o que fizerdes, fazei-o de bom coração, como para o Senhor e não para os homens, certos de que recebereis, como recompensa, a herança das mãos do Senhor. Servi a Cristo, Senhor.” (Cl 3,23-24)

Quando eu tinha uns doze ou treze anos, a minha tarefa em casa era lavar a louça da janta. Porém, esse era um serviço que eu detestava fazer. Já acordava de manhã pensando que à noite teria que lavar a louça. Um dia, li numa revista um artigo com o título “Não Esqueça o Colorido.” Esse artigo dizia que se dermos o melhor de nós mesmos em todas as tarefas, por menos que gostemos delas, um dia acabaremos apreciando o que temos para fazer, pois veremos os bons resultados dos nossos melhores esforços.

As cores e as vestes litúrgicas

É natural que cada sociedade ou conjunto humano procure encontrar uma forma de vestir-se que de algum modo o defina e diferencie. Pensemos, por exemplo, nos trajes típicos das diversas regiões europeias, cuja variedade até hoje nos surpreende.

Lembremos também os vestuários de certas profissões, como a toga do magistrado, ou o gorro do cozinheiro, um "trambolho" pouco prático que, entretanto, caracteriza perfeitamente quem com ele se cobre.

Carta de um bebê

Oi mamãe, tudo bom?

Eu estou bem, graças a Deus faz apenas alguns dias que você me concebeu em sua barriguinha.
Na verdade, não posso explicar como estou feliz em saber que você será minha mamãe,
outra coisa que me enche de orgulho é ver o amor com que fui concebido.

Tudo parece indicar que eu serei a criança mais feliz do mundo !!!!!!
Mamãe, já passou um mês desde que fui concebido, e já começo a ver como o meu corpinho começa a se formar, quer dizer, não estou tão lindo como você, mas me dê uma oportunidade !!!!!!
Estou muito feliz!!!!!!

Mas tem algo que me deixa preocupado…

O jejum, a oração e a esmola

"Ficai sabendo: Quem pouco semeia, também pouco colherá; mas quem semeia com generosidade, com generosidade também colherá. Cada um dê como dispôs em seu coração, sem tristeza nem constrangimento, pois Deus ama quem dá com alegria. E Deus tem poder para vos cumular de toda a espécie de graça, para que, tendo sempre e em tudo quanto vos é necessário, ainda vos sobre para as boas obras de todo o género. Como está escrito: Distribuiu, deu aos pobres; a sua justiça permanece para sempre.  2 Cor. 9,6-11.

Compaixão e Perseverança - GO

Por André - Min. Pregação GO São Miguel

Durante algumas semanas alimentei em meu coração duas palavras sobre a ação de Deus em nossas vidas: a primeira, compaixão e a segunda perseverança. Estas duas palavras começaram a aparecer em meus momentos de oração pessoal, ora uma, ora outra, e cada vez mais surgiam espontaneamente, e ficavam se repetindo: compaixão... perseverança.... Não pensava nelas, não rezava lembrando delas, mas elas insistentemente apareciam.

Passei então a suplicar ao Senhor que me desse entendimento sobre essas palavras.

A Sagrada Escritura

Um breve estudo sobre a Palavra de Deus, com esclarecimentos e orientações sobre diversos pontos fundamentais para a sua compreensão.

I - Algumas observações preliminares

A Bíblia é um livro que parece complicado. Sua formação foi muito lenta e muito complexa. A maior parte de seus livros são obra de muitas mãos e a composição de algus deles durou séculos. Por isso, não é fácil lê-la e a tentação do fundamentalismo é grande. Mas, o fundamentalismo destrói o verdadeiro sentido das Escrituras, exatamente quando parece ser mais fiel à Palavra de Deus! Contudo, se tivermos algumas chaves de leitura, será mais fácil compreendê-la. Vejamos.

GO São Miguel convida:

O Fogo do Espírito em Pentecostes inflama os corações para anunciar a Cristo

Ao presidir a oração do Regina Caeli este domingo após ter celebrado a Missa pela Solenidade de Pentecostes, o Papa Bento XVI assinalou que neste dia os corações dos cristãos recebem o fogo do Espírito Santo para anunciar que "Cristo é o Senhor".

Em suas palavras prévias à oração Mariana na Praça de São Pedro, o Papa recordou que o Pentecostes, além de marcar a conclusão do tempo da Páscoa, constitui "o ‘batismo’ da Igreja, batismo no Espírito Santo".

Não podemos nos calar - Por Prof. Felipe Aquino

Vemos infelizmente na Igreja alguns leigos e padres, mal formados na fé católica, que insistem em ensinar coisas que estão contra a verdadeira doutrina cristã ensinada pelo Magistério sagrado da Igreja, escandalizando e envenenando o bom povo de Deus, este Rebanho sagrado que o Senhor Jesus conquistou com seu preciosíssimo sangue. Isto nos faz lembrar o que disse São Paulo aos bispos em Éfeso despedindo-se deles:

"Cuidai de vós mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para pastorear a Igreja de Deus, que ele adquiriu com o seu próprio sangue. Sei que depois da minha partida se introduzirão entre vós lobos cruéis, que não pouparão o rebanho. Mesmo dentre vós surgirão homens que hão de proferir doutrinas perversas, com o intento de arrebatarem após si os discípulos". (Atos 20,28-30) .

Você não pode perder!

Creio, mas não pratico

Por Dom Murilo S. R. Krieger, scj

Arcebispo de Salvador da Bahia

SÃO PAULO, terça-feira, 7 de junho de 2011 (ZENIT.org) - Quando, num encontro de amigos, a conversa gira em torno de assuntos religiosos, é comum alguém declarar, com naturalidade e segurança: “Creio, mas não pratico!” Trata-se de uma afirmação que parece ser tão bem formulada, tão lógica, que, normalmente, ninguém a contesta. Assim, dias depois, em outro grupo, se a discussão for também sobre questões religiosas, é possível que alguém volte a fazer a mesma afirmação. Mais do que uma afirmação isolada, essa idéia de que se pode acreditar sem colocar em prática aquilo em que se acredita é tão comum que já se tornou uma mentalidade em muitos ambientes.

O Espírito Santo, um ilustre desconhecido

Domingo próximo, a Igreja estará encerrando o tempo pascal. Durante cinqüenta dias, de um modo intenso e rico em símbolos, palavras e emoções, nós católicos celebramos a ressurreição do Senhor. Agora, este tempo finda com a Solenidade de Pentecostes, que faz memorial do dom do Espírito Santo feito pelo Cristo ressuscitado à sua Igreja.


Nós, católicos, cremos com firme certeza que Cristo ressuscitou, isto é, atravessou o mar da Morte e entrou na glória e na plenitude de Deus, seu Pai. Cremos que ele está totalmente transfigurado, plenificado, glorificado, da própria vida divina, tanto no seu corpo quanto na sua alma humana. Ele, feito totalmente humano como nós, agora se encontra totalmente divinizado na sua humanidade. Com toda convicção, cremos que essa ressurreição e transfiguração do nosso Jesus foram realizadas pelo Pai, que derramou sobre ele o Espírito Santo, Deus como o Pai, Deus como o Filho.

Existiram realmente os milagres relatados no Evangelho?

Travessia do Mar Vermelho
Ao longo da história muitos buscaram dar uma explicação natural aos milagres relatados no Evangelho. Essas pessoas asseguram que os progressos da medicina sugerem hoje em dia possíveis explicações naturais aos milagres de curas de paralíticos, surdo-mudos, endemoniados, etc., pois todas as enfermidades oferecem períodos ou fases de remissão, sobretudo contando com o componente psíquico que poderia se dar nesses casos.

Tampouco vêem problema em explicar os milagres de ressurreição de mortos: deve-se contar com que naquela época os certificados de óbito se extendiam por simples aparências, e não é de se estranhar que alguns logo se reanimassem (segundo estes homens, o número de pessoas enterradas vivas na antigüidade devia ser enorme).

Outros milagres; como caminhar sobre as águas ou a multiplicação dos pães, seriam explicados como efeito de espelhismos, ilusões ópticas ou coisas semelhantes. E os fenômenos sobrenaturais, como modos ingênuos de explicar aos espiritos simples as realidades habituais difíceis de entender.

Novena de pentecostes - 9º dia

O que é um amor de verdade?

Não existe nada mais importante que a família. Quando Deus quis que a humanidade existisse, Ele fez um projeto: " Eu quero que o homem e a mulher exista." Deus os fez com suas diferenças, mas com a mesma natureza, com a mesma beleza e disse: "Crescei e multiplicai."

Deus diz para o casal: Vocês serão uma só carne. Quem não entender isso não entendeu o desígnio de Deus no casamento. Que não exista mentira, infidelidade no casamento. Se for assim não podemos chamar de casamento. Casamento é unidade, é transparência, mas tudo isso começa no namoro.

Por que é tão difícil o diálogo entre católicos e protestantes

Não é segredo para ninguém como é muitas vezes difícil o diálogo entre nós católicos e os irmãos protestantes. A exclusão mútua que foi sendo alimentada através dos séculos, gerou um verdadeiro abismo entre nós que nos dizemos seguidores de Cristo, entre nós que nos chamamos de Cristãos.

Cristo é a Verdade, e na Verdade não há divisão. Todo cristão deve procurar a Cristo. Ser cristão não é seguir um Cristo, mas seguir o Cristo.

Ser cristão é seguir o verdadeiro Cristo, é pisar nos passos do Senhor. Creio eu que todo aquele que se diz cristão concorda comigo quanto a isto.

A Virgem Maria e o Concílio Vaticano II

Entrevista com o Secretário da Academia Pontifícia "Mariana Internationalis"

ROMA, sexta-feira, 3 de junho de 2011 (ZENIT.org) - Neste sábado, 4 de junho, a Academia Pontifícia Mariana Internationalis organiza um seminário de estudos para preparar o 23º Congresso Mariológico Mariano Internacional, sobre “A mariologia a partir do Concílio Vaticano II: recepção, balanço e perspectivas”.

Considerando o grande interesse por Nossa Senhora que existe entre os cristãos e mesmo entre os não cristãos, ZENIT entrevistou o padre Stefano Cecchin O.F.M., Secretário da Academia Pontifícia Mariana Internationalis (http://accademiamariana.org).

ZENIT: Quem era Maria e qual era o papel dela na história da salvação, segundo a religião cristã?

Padre Cecchin: Maria era a mãe de Jesus. Mas, por explícito desejo de Cristo, manifestado na cruz, ela é a mãe de todas as pessoas que se converteram a Cristo: é a mãe dos verdadeiros discípulos de Jesus.

Interceder é “querer o querer de Deus”, diz Papa

Apresenta Moisés como prefiguração da intercessão de Cristo na cruz

ROMA, quarta-feira, 1º de junho de 2011 (ZENIT.org) – Orar é amar o que Deus ama. E quem intercede, “desejando o desejo de Deus, entra sempre mais profundamente no conhecimento do Senhor e da sua misericórdia e se torna capaz de um amor que chega até o dom total de si mesmo”.

Esta foi a meditação que o Papa compartilhou na audiência geral de hoje, acerca da oração, desta vez falando sobre a passagem do Livro do Êxodo em que o povo de Israel trai o Deus que o livrou do Egito, construindo um bezerro de ouro para adorar.

Mais de 20 mil pessoas marcham em Brasília contra Projeto de Lei que criminaliza a “homofobia”

BRASILIA, 02 Jun. 11 / 01:31 pm (ACI)

Milhares de pessoas de todo o país, católicos e cristãos em sua maioria, se reuniram em Brasília, nesta quarta-feira, 1º, para participar da Marcha pela Família, realizada em frente ao Congresso Nacional. A mobilização quis protestar contra o Projeto de Lei (PL) 122/06 que criminaliza a homofobia no país e pretende penalizar opiniões e atitudes contrarias à homossexualidade, ferindo a liberdade de consciência e expressão garantidos pela Constituição brasileira.

Segundo números oficiais da Policia, houve mais de 20 mil pessoas.

As cinco linguagens do amor

Por Gary Chapman

Psicólogos concluíram que sentir-se amado é a principal necessidade do ser humano. Por amor, subimos montanhas, atravessamos mares, cruzamos desertos e enfrentamos todo tipo de adversidade. Sem amor, montanhas tornam-se insuperáveis, mares intransponíveis, desertos insuportáveis e dificuldades avoluma-se pela vida afora.

A psicóloga Dorothy Tennov desenvolveu longos estudos sobre o fenômeno paixão. Após estudar os comportamentos entre os casais, ela concluiu que o tempo médio de extensão da obsessão romântica é de dois anos. Se a paixão foi um fruto proibido, talvez dure um pouco mais.

A nova lei: Cristo Jesus que nos salva

Em Gl 2,16.19-21 São Paulo mostra aspectos essenciais da fé cristã:

“Sabendo que ninguém é justificado por observar a Lei de Moisés, mas por crer em Jesus Cristo, nós também abraçamos a fé em Jesus Cristo” – Esta é uma das convicções centrais do Apóstolo: o homem torna-se justo diante de Deus, torna-se amigo do Deus de Israel não por cumprir a Lei de Moisés, mas pela fé em Jesus.

A porta de acesso ao Pai não é o cumprimento dos preceitos legais do judaísmo, mas o acolhimento do Evangelho de Cristo com tudo que ele traz de exigência e de salvação. Exata “fé em Jesus” de que fala São Paulo não é um sentimento do tipo que se vê nas pregações das seitas protestantes, mas uma fé como adesão a Cristo e a tudo que ele significa: fé, batismo, vida cristã, eucaristia, boas obras nascidas do amor ao Senhor.

Orientações para mulheres que desejam deixar a pílula

O primeiro passo para a mulher que decide usar o MOB e deixar a pílula é abandoná-la. Não precisa esperar até o término da série de comprimidos. Durante um mês, realizará o registro diário do muco em total abstinência, evitando qualquer contato genital. No próximo mês, já estará apta a aplicar as regras do método.


Ela deve ser alertada para o possível sangramento que ocorre imediatamente após a suspensão da pílula, devido à remoção rápida dos hormônios sintéticos. O próximo sangramento pode acontecer um mês depois. Geralmente, a ovulação volta depois de uns poucos ciclos. Mas ela deve estar sempre alerta para os sinais de fertilidade mesmo no primeiro mês de registro do gráfico.

Ser católico significa ser Mariano!

CIDADE DO VATICANO, terça-feira, 31 de maio de 2011 (ZENIT.org) – Bento XVI afirmou que o catolicismo implica em uma atitude mariana, ao receber no Vaticano, no sábado passado, uma delegação da congregação mariana Mariä Verkündung (Maria Anunciada) de Ratisbona (Alemanha).

“A catolicidade não pode existir sem uma atitude mariana”, afirmou, recordando que “ser católicos quer dizer ser marianos, que isso significa o amor pela Mãe, que na Mãe e pela Mãe encontramos o Senhor”.

O Papa disse que “Maria é a grande crente” que indica a todos “o caminho da fé, a coragem de confiar-nos a esse Deus que se dá em nossas mãos, a alegria de ser testemunhas; e depois, sua determinação de permanecer firme quando todos fogem, a coragem de estar do lado do Senhor quando tudo parecia perdido, e fazer seu o testemunho que conduziu à Páscoa”.

Os cristãos relâmpagos

Mais uma vez se levantou na mídia que se aproximava o final dos tempos. A última notícia sobre isso dizia que o fim seria dia 21 de Maio.

Bem, passou o dia 21 e estamos todos aqui. Mas o que me espantou é que o tal “guru” disse em entrevistas que a data surgiu após o resultado de estudos da Bíblia, e que a união de várias passagens bíblicas afirmavam que o dia 21 seria o fim.

Mas quantos foram os que acreditaram?

Uma amiga relatou-me que sua patroa estava com velas acesas e a Bíblia aberta, diante de uma imagem de Nossa Senhora, rezando, quando ela chegou para trabalhar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...