"Conservar a unidade do espirito pelo vinculo da paz!"

A Renovação Carismática Católica apresenta o tema que direciona e une suas ações em 2014

Grupo de oracao Sao Miguel

Venha ter uma nova experiência com Deus e viver a cultura de Pentecostes. Te esperamos! Todas as quintas-feiras - 20h

Venha rezar conosco e dar um novo sentido para vida!

O Senhor nos chama a este tempo de real mudança de vida

Ministerio Shekinah

“Todos nós, porém, com o rosto descoberto, refletimos a Glória do Senhor!” 2 Cor 3,18

Questoes de Fe

Entenda um pouco mais a fé Católica, explicada de maneira clara e sucinta, em alguns dos temas mais usados nos ataques feitos pelos inimigos da Santa Igreja de Cristo

Archive for Julho 2011

Parceria entre Vaticano e laboratório incentiva pesquisa com células-tronco adultas

É curioso ver como muitos que criticam a Igreja por sua oposição
à pesquisa com embriões fazem questão de ignorar o incentivo
que  ela dá à pesquisa com células-tronco adultas.
Como bem sabemos, a Igreja Católica se opõe à pesquisa com células-tronco embrionárias, e vive sendo criticada por isso, como se os católicos fossem insensíveis ao sofrimento de quem tem alguma doença que poderia ser curada com algum tratamento que empregasse essas células. Mas, como também sabemos (embora alguns façam questão de ignorar), o Vaticano encoraja as pesquisas com células-tronco adultas, que vêm se mostrando muito mais promissoras que as embrionárias.

Esse encorajamento, no entanto, assume uma forma mais concreta na parceria do Vaticano, por meio do Pontifício Conselho para a Cultura, com o laboratório norte-americano NeoStem, conta Tom Gallagher, do National Catholic Report.

A Necessidade do Magistério e da Tradição da Igreja

A Igreja Católica, desde os tempos apostólicos ensina que além da Sagrada Escritura, também é necessário para a formação doutrinal e moral da Igreja, a Sagrada Tradição (compreendendo aí os ensinamentos dos apóstolos e dos primeiros cristãos) e o Sagrado Magistério ( compreendendo o que os Concílios, o Bispo de Roma em particular, e em comunhão com ele todos os Bispos definem e ensinam como verdades de fé e moral ).

Tal tríade abençoada (Sagrada Escritura, Sagrada Tradição e Sagrado Magistério) foram e são os responsáveis pelo desenvolvimento e manutenção de toda a doutrina católica nestes vinte séculos de história cristã.

O Protestantismo nega tanto a Tradição quanto o Magistério legitimamente instituído por Jesus Cristo. Para eles, a única regra é a Sola Scriptura (ou seja somente a Bíblia e nada mais do que ela é regra de fé e de moral) interpretada livremente por qualquer pessoa ( método do livre exame )

O celibato em questão

O Centro de Estatística Religiosa e Investigações Sociais – CERIS, divulgou recentemente uma pesquisa, segundo a qual 41% dos padres entrevistados teriam tido “envolvimento afetivo” com mulheres após a ordenação sacerdotal. Logo cuidou-se, na mídia, de interpretar “envolvimento afetivo” como sendo pura esimplesmente relação sexual. Mais uma pancada na Igreja! Dias depois, já havia canais de televisão fazendo pesquisa de rua para saber se a população concorda ou não com o celibato dos padres. Estamos mesmo nos tempos da cretinice...

Antes de tudo, é necessário esclarecer, como fez muito bem a Conferência dos Bispos do Brasil, que “envolvimento afetivo” é uma expressão que envolve

Questões de Fé - Parte 1

ABSOLVIÇÃO:
Jesus prometeu conceder o poder de perdoar pecados: Leia Mateus 16,19 - esse poder é dado primeiro ao apóstolo Pedro por ser ele o chefe dos Apóstolos.

Depois o mesmo poder é dado aos demais apóstolos, em comunhão com Pedro. Leia Mateus 18,18.

Jesus dá o poder de perdoar pecados logo após sua Ressurreição. Leia João 10, 22-23. O gesto de Cristo de soprar sobre os apóstolos antes de lhes dar o poder de perdoar pecados é prova de que somente os sacerdotes é que tem esse poder.

O Demônio: sim ou não?

A existência dos anjos bons ou maus é artigo de fé, como se lê no Catecismo da Igreja Católica:

"A existência dos seres espirituais, não corporais, que a Sagrada Escritura chama habitualmente anjos, é uma verdade de fé. O testemu­nho da Escritura a respeito é tão claro quanto a unanimidade da Tradi­ção" (n° 328).

A propósito dos anjos maus em particular está escrito:

"Por trás da opção de desobediência de nossos primeiros pais há uma voz sedutora que se opõe a Deus... A Escritura e a Tradição da igreja vêem neste ser um anjo destronado, chamado Satanás ou Diabo. A Igreja ensina que ele tinha sido anteriormente um anjo bom, criado por Deus" (n° 391).

Saudação aos avós

Entre as muitas comemorações do mês de julho, celebramos, no dia 26, São Joaquim e Santa Ana, os santos padroeiros dos avós. Eles foram os pais de Maria Santíssima e os avós de Jesus Cristo. A celebração do Dia dos Avós tem como objetivo destacar e promover o papel do vovô e da vovó no seio familiar, onde eles são os suportes afetivos, religiosos e, por vezes, financeiros da família.

Quando o tempo dos pais para brincar com os filhos se torna escasso, os avós ocupam seu espaço, oferecendo carinho e afeto para os netos. Quando os pais não conseguem dar aos filhos os brinquedos que estes gostariam de ter, torna-se comum a intervenção dos avós que dão presentes especiais por ocasião do natal, da páscoa e do dia das crianças.

Desentendimentos no namoro

Há muitos motivos para desentendimentos nos namoros; às vezes uma pequena atitude de um dos dois pode gerar uma briga entre eles. Uma palavra inconveniente dita na hora errada, um atraso sem explicação, e outras coisas. Mas sempre será possível reconquistar a paz e o bom relacionamento se houver maturidade e boa vontade por parte de ambos; se houver amor verdadeiro. Esse tipo de desentendimento acontece na vida dos namorados e faz parte do conhecimento recíproco que um deve ter do outro. Nesta hora é preciso haver compreensão, reconhecimento do erro quando for o caso, pedido de perdão e reconciliação; não é motivo para se terminar um namoro. Sabemos que é nas crises que nós crescemos quando sabemos examiná-las e aprender com nossos erros.

Papa convida a usar o escapulário

“Sinal particular da união com Jesus e Maria”

Bento XVI convidou, neste domingo, a usar o escapulário de Nossa Senhora do Carmo, como “um sinal particular da união com Jesus e Maria”.

O Pontífice recomendou, em polonês, que se use este objeto de tecido, de cor marrom, que se pendura no pescoço, no final do seu encontro com os peregrinos por ocasião do Ângelus.

Não parece coincidência que o Santo Padre tenha dito estas palavras em polonês, pois João Paulo II usava o escapulário desde a sua juventude e via nele um símbolo de “defesa nos perigos, selo de paz e sinal do auxílio de Maria”.

As palavras de Bento XVI ressoavam um dia depois da celebração da memória de Nossa Senhora do Carmo, que recorda este gesto de devoção.

Você é maniqueísta?

Talvez alguns dos leitores se tenham perguntado: «Mani... o quê? Não terá sido um engano de alguém que deseja falar de manicures ou de maquinistas?»

Na antiga filosofia escolástica, começava-se a lição explicando os termos. É o que faremos também nós.

Filho da redução do pensamento e pai da intolerância, o maniqueísmo tem por fundador Mani, um sincretista religioso que viveu no século II da era cristã. Juntando elementos do cristianismo e de algumas religiões orientais, defendeu uma visão dualista da história e da sociedade. De acordo com sua doutrina, o mundo está dividido em duas forças antagônicas: o Bem e o Mal, a Luz e as Trevas, Deus e o Diabo, num estado permanente de beligerância. Saiba ou não saiba, queira ou não queira, cada ser humano, pelo simples fato de nascer e viver, passa a integrar uma das duas frentes.

Go São Miguel convida:

Casamento religioso, um direito de quem?

Como faz todos os anos, no dia 22 de janeiro de 2011, Bento XVI recebeu em audiência privada os membros da Rota Romana, o Tribunal do Vaticano encarregado de avaliar as causas judiciárias referentes ao sacramento do matrimônio. Dentre elas, os processos destinados a estudar se, no ato de sua celebração religiosa, o casamento gozava dos requisitos necessários para a sua validade. Em caso negativo, é declarada a "nulidade matrimonial", ou seja, a inexistência do compromisso sacramental diante da Igreja.

O que chama a atenção de quantos tomaram conhecimento das palavras do Papa é a sua afirmação de que só pode reivindicar o direito a uma cerimônia nupcial religiosa quem... vive a religião!

O ciúme exagerado


A língua grega classifica o Amor em três formas distintas. Eros: amor romântico, é caracterizado quando se ama além do amorphilos-amizade, aplica-se a relacionamentos bem como a união. Philos: amor virtuoso e desapaixonado. Denota amor entre amigos e familiares. Ágape: afeição mais ampla que o Eros, sentimentos não carnais. Na literatura bíblica significa autossacrifício, para todos, amigos ou mesmo inimigos.
No "sentimento da paixão" predomina a forma "Eros", caracterizada pela atração física, desejo, contemplação da beleza. É um amor que busca recompensa, ainda que seja simplesmente da presença da pessoa amada. A pessoa apaixonada pensa em satisfazer suas expectativas no (a) parceiro (a).

Eclesiologia protestante

O principal erro do protestantismo não é o Sola Scriptura; este é a caixa de Pandora, e só isso. O que, porém, levou Lutero a abrir esta caixa? Um erro de eclesiologia. A eclesiologia protestante está de cabeça para baixo, e é isso que os leva a aceitar algo tão irracional quanto "acreditar só na Bíblia" quando a própria Bíblia diz que não é para "acreditar só na Bíblia" (e isso se deixarmos de lado outras coisas importantes, como o fato de não haver nenhum cânone definido no próprio texto inspirado, o que já faz do cânone bíblico algo extra-bíblico...).

Vejamos então um pouco de eclesiologia.

Comunidades na Renovação Carismática Católica

- Quais são os elementos principais de nossa identidade como RCC? 

* Batismo no Espírito; 
* Os carismas; 
* Os ministérios carismáticos; 
* Os grupos de oração; 
* Evangelização; 
* As comunidades; 

A RCC é uma graça, não apenas um movimento leigo, nem um movimento estruturado nem uma organização. Por isso não tem fundador, nem tem governo central. 

Verdadeiro e Falso Ecumenismo

Se "fora da Igreja não há salvação", o que é o ecumenismo?

Infelizmente esta é uma confusão muito comum, especialmente em certos meios ditos "progressistas"; esta confusão, na verdade, é fruto do chamado "relativismo", uma heresia já condenada pela Igreja muitas e muitas vezes.

Antes de mais nada, vejamos o que é o ecumenismo verdadeiro (não o da LBV...):

A palavra "ecumênico" sempre foi usada no sentido de uma reunião do conjunto dos bispos da Igreja.

Go São Miguel convida:

Não é facil começar nem terminar um namoro

Um encontro de pessoas naquilo que elas são

Já vai muito longe o tempo em que os pais arranjavam os casamentos para os seus filhos. Se você quer encontrar alguém terá que procurá-lo. Normalmente, é no próprio círculo de amizades e ambiente de convívio que os namoros começam. Sabemos que o ambiente molda, de certa forma, a pessoa; logo, você deverá procurar alguém naquele ambiente que há os valores que você preza. Se você é cristão, então, procure entre famílias cristãs, ambientes cristãos, grupos de jovens, entre outros, a pessoa que você procura.

Inverno da fé

Aparentemente, o âmbito da prática religiosa, caminha em contexto contrário ao do aquecimento global.  Neste, temos dados estatísticos perturbadores, que sinalizam catástrofes, a serem provocadas,  pela elevação progressiva da temperatura terrestre. Na prática religiosa cristã trabalhamos com informações contrárias.  Parece que em certos ambientes religiosos se aproxima uma era glacial. O crescimento explícito do Reino não é uma linha reta. Ora cresce com grande vigor, ora estiola e regride  irreversivelmente. Como nos alarmes de segurança, no entanto, plantados nas casas, ou nos automóveis, há muitos alarmes falsos, (que só servem para assustar inutilmente seus donos), também as profecias sobre a Igreja e o crescimento do Reino podem ser um grande equívoco. Assim, os enciclopedistas deram avaramente só mais uns 20 anos de existência à Igreja. O comunismo prometia extinguir a religião numa geração. Tais pessoas querem prever fatos, quando na realidade expressam desejos.

Uma primavera para a Igreja

Jean-Luc Moens
Em preparação ao encontro da vigília de Pentecostes, João Paulo II havia expressado o desejo de que um Congresso fosse organizado com os movimentos e as novas comunidades. Este Congresso aconteceu em Roma, de 27 a 29 de maio passado com o tema: Os movimentos eclesiais, comunhão e missão na vigília do terceiro milênio. Este Congresso foi um momento importante e permitiu melhor compreender o lugar dos movimentos e comunidades na Igreja. Eis porque lhe consagramos este dossier.

Desperta tu que dormes!

“Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos”. (Ef 5,14).
Segundo o Dicionário Aurélio, sono é o estado de uma pessoa cuja sensibilidade e atividade ficam suspensas; adormecimento, repouso. Mas, a que tipo de adormecimento faz referência a citação bíblica supra? Seria ao sono natural o qual tem sua definição no Aurélio? Seria uma alusão ao sono profundo, expressão usada para designar a morte física? Ou, seria ainda ao sono espiritual, aquele que tanto tem dificultado e impedido que o homem desenvolva seu relacionamento com Deus, gerando nestes, a cegueira para que não reconheçam o "tempo favorável"?(2Cor6,2), Que os faz recusarem viver à sombra do Onipotente, procurando viverem sob a escuridão da noite (Is 60,2).

Dos três tipos de sonos mencionados, o sono espiritual que na verdade deixa de ser sono, torna-se o pior dos pesadelos para os cristãos.

História da Igreja: A Igreja e as Missões

O Padroado
A Igreja no Brasil, durante quase quatro séculos, foi marcada pela instituição do padroado. Tratava-se de uma estreita ligação do rei de Portugal (e, após a independência, dos Imperadores do Brasil) com o poder eclesiástico, no sentido de que aquele teria certos direitos e privilégios, como nomear bispos, conferir benefícios eclesiásticos ou receber dízimos das igrejas sob sua jurisdição. 
A origem do padroado situa-se na Idade Média, ligada a dois fatores: o sistema feudal e as Ordens Religiosas militares.

O sistema feudal: Durante a ldade Média, especialmente no séc. X, desenvolveu-se a praxe segundo a qual o Senhor do feudo era o patrono das igrejas situadas em seu domínio.

As contribuições católicas para a Bíblia

O próprio Lutero disse: "foi um efeito do poder de Deus que o papado preservou, em primeiro lugar, o santo batismo; em segundo, o texto dos Santos Evangelhos, que era costume ler no púlpito na língua vernácula de cada nação..." (14). Muitos católicos e protestantes não percebem quanto devem a Igreja católica por terem a Bíblia como nós temos hoje. Por exemplo, antes que Lutero fizesse sua tradução em alemão em setembro de 1522, já havia dezessete traduções alemãs (todas antes de1518) já impressas, doze destas no dialeto do baixo-alemão. (7)

38-61 d.C. O PRIMEIRO EVANGELHO FOI ESCRITO: S. Mateus, um dos doze apóstolos de Cristo, bispo católico e mártir da fé, escreve o primeiro evangelho da vida de Cristo em hebraico. Este evangelho seria seguido por três outros evangelhos escritos em grego. Estes foram o evangelho de s. Marcos (64 d.C.), o evangelho de s. Lucas (63 ou 64 d.C.) e o evangelho de s. João (97 d.C.).

Aprofundamento: Cura interior para as famílias

O mistério dos anjos: quem são eles?

Pe. Françoá Costa
Ao colocar a palavra “anjos” num buscador de internet, é incrível a quantidade de informação que aparece, muitas contaminadas por doutrinas esotéricas. No entanto, é ainda mais curioso quando se busca imagens de anjos: seres fofinhos, bebezinhos; por vezes, afeminados, com bochechinhas vermelhas, asinhas simpáticas etc. Muitos artigos sobre os anjos estão, sem dúvida, contaminadas por doutrinas esotéricas. Inclusive, é possível encontrar um anjo específico para cada dia da semana, entre outras coisas absurdas. No entanto, é preciso dizer que também se encontra muita coisa boa.

DIDAQUE - A Doutrina dos Apóstolos


Pax et Ignis!
"Didaqué, ou Ensinos dos Doze Apóstolos, foi escrito entre o ano 65 e 80 da era Cristã e foi impresso em 1883, dez anos depois de ter sido encontrado em Macedônia, perto de Constantinopla. É considerado como o documento Cristão mais antigo. Ele dá os pontos de vista dos começos da Igreja e era altamente apreciado pelos Primeiros Padres. Possui um grande ensinamento para todos nós e por eles parece que nós estamos escutando os Apóstolos falando-nos e ensinando-nos "."

DIDAQUE - A Doutrina dos Apóstolos

1 Existem dois caminhos: o caminho da vida e o caminho da morte. Há uma grande diferença entre os dois.

2 Este é o caminho da vida: primeiro, ame a Deus que o criou; segundo, ame a seu próximo como a si mesmo. Não faça ao outro aquilo que você não quer que façam a você.

3 Este é o ensinamento derivado dessas palavras: bendiga aqueles que o amaldiçoam, reze por seus inimigos e jejue por aqueles que o perseguem. Ora, se você ama aqueles que o amam, que graça você merece? Os pagãos também não fazem o mesmo? Quanto a você, ame aqueles que o odeiam e assim você não terá nenhum inimigo.

Se Deus é bom, por que...?


No dia 21 de abril, sexta-feira santa, a emissora de televisão italiana ‘RaiUno’ convidou o Papa Bento XVI a participar do programa “À sua imagem”, respondendo a perguntas feitas por telespectadores de vários países. A entrevista durou uma hora e meia, e a maior parte do tempo foi dedicada ao sofrimento humano: quatro das sete questões se referiram explicitamente a ele.

A primeira foi dirigida por uma menina japonesa de sete anos que, diante do terror sofrido por seu país ante os terremotos e tsunamis, perguntou ao Papa: «Tenho muito medo, porque a casa onde eu me sentia segura, desabou. Muitas crianças da minha idade morreram. Por que as crianças precisam passar por tamanha tristeza?».

Os países religiosos são pobres

Essa falácia já está na sua segunda edição. Durante muitos anos, num tempo a perder de vista, sem haver falsete no piscar dos olhos, se afirmava que os países de maioria protestante eram todos prósperos, e os de maioria católica eram inexoravelmente atrasados. Essa sentença levou tempo para ser desmontada. O perverso da afirmação consistia na insinuação de que ser católico seria sinônimo de atrasado, e ser protestante estaria garantido ser próspero. Isso levava à consideração de que Deus abençoava os protestantes, e entregava os católicos à sua própria sorte.

O nome da Igreja


Sabemos que Nosso Senhor ao fundar a Igreja não lhe deu um nome, mas apenas a chamou de "minha Igreja "(ecclesiam mean) (cf. Mt 16,18). Os Apóstolos e os primeiros cristãos sabiam que esta empresa de Cristo era para todo gênero humano. Não foi à toa que Cristo mandou pregrar o Evangelho à toda criatura (cf. Mt 28,19). Assim a Igreja de Cristo é a Igreja de todos, portanto Católica. O adjetivo "Católica" aplicado à Igreja deriva do adjetivo grego "katholiká" que significa geral, em oposição ao específico. Por isso a Igreja é Católica, porque é a Igreja de Todos e para todos.

O ponto fraco do músico

“São muitos os nossos pontos fracos. Primeiro, porque, antes de sermos músicos, somos pessoas; e todos os pontos fracos de uma pessoa estão contidos também em um artista que é músico.

É importante que estejamos atentos a isso, porque o fato de realizarmos a missão de músicos no seio da Igreja, não nos faz melhores nem imunes às tentações e dificuldades que as pessoas geralmente têm. Então, o ponto fraco do músico é o pecado que nos ronda o tempo todo, de modo especial, por causa da sensibilidade de artistas que temos.
A nossa fraqueza é ainda mais latente, porque nos envolve uma realidade e uma sensibilidade antes de um show, de uma apresentação ou depois de cantar na Santa Missa.

O Espírito Santo ora por nós

“Outrossim, o Espírito vem em auxílio à nossa fraqueza; porque não sabemos o que devemos pedir,nem orar como convém,mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inefáveis.” Rm 8, 26

O Espírito Santo é a verdade, por isso é importante que oremos em línguas diariamente, porque o Santo Espírito estará falando através de nós. A verdade é a força que liberta nosso espírito, revela toda e qualquer mentira escondida, toda culpa e medo, todas as áreas secretas da nossa memória, todos os segredos do passado, no fundo do subconsciente. Somente com o nosso entendimento não poderíamos nem começar a falar com Deus sobre esses problemas enterrados no fundo de nosso ser.

Você já agradeceu a Deus hoje?

Queria te fazer uma pergunta aparente simples, até mesmo “bobinha”,mas que tem um valor grande e que deve ser pensado para entender esse texto: Você já agradeceu a Deus hoje?
Lendo essa pergunta, tenho a quase certeza que você deve estar dizendo a si mesmo “mas é claro, que pergunta hein…” – mas uma coisa eu digo simplesmente por observar as pessoas no dia a dia, em especial, os cristãos: nós poucas vezes nos lembramos de agradecer…AGRADECER de verdade.

A Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo


“...vemos esta tendência manifestar as suas últimas consequências dramáticas, chegando quase a negar, nos fiéis que se dizem cristãos, o valor histórico dos testemunhos inspirados ou, mais recentemente de maneira puramente mítica, espiritual ou moral, a Ressurreição física de Jesus.”(Papa Paulo VI, Discurso no Simpósio Internacional sobre a Ressurreição de Jesus)
A Ressurreição de Jesus é o ponto central da nossa fé. Tendo em vista essa afirmação, o presente artigo quer apresentar – diante de tantos pensamentos sobre o tema em descrédito com a verdadeira fé – reflexões que correspondam diretamente à fé cristã e católica tendo como embasamento o tripé: as Sagradas Escrituras, a Sagrada Tradição e o Sagrado Magistério.

Dois lobos

Posicionando-se acima do bem e do mal o STF reconheceu que a união de casais homossexuais é constitucional; deu guarida no País como exilado político a um criminoso fugitivo, julgado e condenado pela Justiça da Itália; liberou a realização de marchas da maconha, sob a égide da liberdade de expressão. A esse último juízo seguiram-se pelas capitais do País desfiles apoteóticos, orquestrados pelos defensores da liberação da droga, em sinal de vitória retumbante desse “lobby”.
Resta o sentimento de indignação e tristeza a incontáveis cidadãos que com sacrifício desempenham a missão de pais e formadores das novas gerações, reduzidos à condição de expectadores. Vivemos a época de vaca desconhecer bezerro! Liberar marchas da maconha e dizer que isso não representa a apologia do uso da droga é hipocrisia. Pergunte isso aos pais aflitos que perderam os seus filhos para o submundo da droga e violência.

Educar a afetividade - A importância da maturidade afetiva na vida a dois

Mais do que nunca, é preciso prestar atenção hoje à educação da afetividade dos filhos e à reeducação da afetividade dos adultos. Uma educação e uma reeducação que devem ter como base esse conceito mais nobre do amor que acabamos de formular: aquele que vai superando o estágio do amor de apetência – que apetece e dá prazer – para passar ao amor de complacência – que compraz afetivamente – e abrir-se ao amor oblativo de benevolência – que sabe renunciar e entregar-se para conseguir o bem do outro.

Jesus não foi crucificado, nem morreu, diz Islã

Entre os pensamentos delirantes de Maomé e do Islã, está o que diz que Jesus não teria morrido, nem teria sido crucificado, apenas teria ocorrido simulação de tais situações.

Diz o Corão:

“E por dizerem: Matamos o Messias, Jesus, filho de Maria, o Mensageiro de Deus, embora não sendo, na realidade, certo que o mataram, nem o crucificaram senão que isso lhes foi simulado. E aqueles que discordam, quanto a isso, estão na dúvida, porque não possuem conhecimento algum, abstraindo-se tão-somente em conjecturas; porém, o fato é que não o mataram. Outrossim, Deus fê-lo ascender até Ele porque é Poderoso, Prudentíssimo.” (Corão 4:157-158)

Mas o que diz a história?

Cristo virá entre as nuvens do céu

Enquanto o inimigo de Deus tenta nos derrubar, vivemos uma esperança: caminhamos para céus novos e uma terra nova, que estão muito próximos. O Senhor trará a humanidade nova.

O Filho de Deus deixou nesta terra a semente do Reino do Céu, trazida por Ele mesmo. Durante esses anos, ela esteve germinando e floresceu. Agora, temos duas realidades: a semente semeada pelo inimigo, que produziu este mundo em que vivemos – um mundo sem Deus, que quer impor a humanidade a outro Cristo –, e a semente do Reino de Deus, semeada por Jesus, pobre e humilde, que a regou com Sua Palavra e Seu Sangue, foi arrebatado pelo Pai e levado de volta para o céu, aguardando a separação do joio e do trigo. 

A televisão e suas influências

Uma Escola. .. de quê?

Em síntese: A televisão, ao lado de inegáveis benefícios prestados à sociedade, tem sido também uma escola de influências deletérias sobre as camadas menos críticas ou mais desprotegidas da população. Nas páginas subseqüentes vêm apresentados testemunhos e observações de peritos em psicologia, medicina, educação. . . não só do Brasil, mas também do estrangeiro, relativos à repercussão dos programas de violência e pornografia sobre os adolescentes. 

"Por que as coisas que dão prazer são proibidas?"

Será verdade?

Em síntese: A pergunta acima está equivocada; nem todo prazer é moralmente mau. Na verdade o prazer é um epifenômeno ou algo que sobrevem a determinado ato; não pertence à essência de algum ato. Por exemplo, beber é um ato que tem anexo um prazer; ora, se a moralidade desse meu beber é má, meu prazer será ilícito. Portanto não é o prazer que determina a moralidade de um ato, mas é o ato mesmo que determina a moralidade do prazer. Há, pois, modalidades de prazer lícitas e outras ilícitas.
*   *   *
Redação de PR recebeu de um grupo de amigos a pergunta: "Por que as coisas que dão prazer são proibidas?" De imediato respondemos que o prazer não é sempre condenável. Pode ser que o interlocutor tenha em vista uma das formas de prazer hoje em dia muito freqüente, a saber: o uso da sexualidade. Visto que a Moral católica rejeita certas práticas sexuais hoje em dia muito freqüentes, o jovem terá generalizado, afirmando que o prazer como tal é proibido.

Vaticano: Ordenações de sacerdotes lefebvristas são ilegítimas

Bernard Fellay
VATICANO, 06 Jul. 11 / 02:52 pm (ACI)

Em declarações ao grupo ACI este 5 de julho, o Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, assinalou que as recentes ordenações de 20 sacerdotes da Fraternidade São Pio X (lefebvristas) são ilegítimas.

Em resposta a uma pergunta da agência ACI Prensa o porta-voz vaticano disse que "enquanto a Fraternidade não tenha um status canônico na Igreja –sublinha Bento XVI– seus ministros não exercem um ministério legítimo n’Ela".

O sacerdote disse também que este status não será definido "até que os assuntos doutrinais sejam esclarecidos".

Recentemente os lefebvristas ordenaram sacerdotes na Suíça, Alemanha e nos Estados Unidos. Na cerimônia de ordenação de 17 de junho no seminário de Winona (Estados Unidos), o superior geral da Fraternidade São Pio X, Bernard Fellay, valeu-se da homilia para atacar o Vaticano por sua "inconsistência no diálogo" com sua organização.

O Espírito Santo e o Corpo de Cristo

O corpo do Cristo ressuscitado é pleno do Espírito Santo, é seu Templo. Ora, nós entramos nesse Corpo pelo Batismo; e, misteriosamente, esse corpo é realmente a Igreja. Assim, batizados no Espírito, entramos na Igreja, corpo e esposa do Senhor Jesus.

Do mesmo modo que habita no corpo pessoal do Cristo no céu, o Santo Espírito habita no seu corpo eclesial, que é a sua Igreja. Assim, o Espírito é a alma da Igreja, é como a seiva que mantém os ramos unidos ao tronco, é como a energia que vem da cabeça para os membros. Por isso, a Igreja realmente vive de Cristo, da sua energia, da sua presença no Espírito. Assim sendo, a Igreja jamais envelhecerá, jamais caducará, jamais passará. Ela é sempre nova, não por nossa causa, não por nossas idéias da última moda, mas devido à vida nova no Espírito que, vindo de Cristo, nos renova continuamente.

Vida Para Além da Morte

O último artigo do nosso Credo diz: “Creio na vida eterna”.

A maior esperança cristã é esta: a vida não termina na morte, mas continua no além. E muitos perguntam "o que virá depois? ". Somente a fé católica tem resposta clara para esta questão. A Carta aos hebreus diz que “está determinado que os homens morram uma só vez e em seguida vem o juízo” (Hb 9,27). Para nós católicos, isso liquida de vez com a mentira da reencarnação, que engana tantas pessoas, e as deixa despreparadas diante da morte, acreditando neste erro, e com uma falsa idéia de salvação.

São Paulo ensinava aos cristãos de Corinto, muito influenciados pela mitologia grega que dominava a região, que “ao se desfazer esta tenda que habitamos neste mundo, recebemos uma casa preparada por Deus e não por mãos humanas, uma habitação eterna, no céu ” (2Cor 5,10).

Três características do catolicismo

Em síntese: O Catolicismo foi levado ao Japão por S. Francisco Xavier no século XVI. Os católicos japoneses, porém, foram vítimas de perseguição durante mais de dois séculos; após os quais foi permitida a entrada de missionários católicos no país. Quando um deles se apresentou, certa vez, uma senhora pediu ao sacerdote desconhecido que respondesse a três perguntas que o identificariam: era emissário do Bispo de Roma? Era devoto de Maria Santíssima? Era celibatário? Tendo-lhe respondido afirmativamente, o padre foi levado às comunidades católicas, reconhecido como legítimo arauto da fé católica. O episódio fala ainda hoje.

GO São Miguel convida:

A democracia favorece a religião?

Os países muçulmanos acham que não. Sua aversão a esse regime é notória. No dia em que se instalar um governo verdadeiramente democrático naquela região, adeus unidade religiosa daqueles povos. Hoje, por força de suas leis, e levados por suas práticas de grande imposição, em certas nações nem se admite que cristãos se vistam com trajes do país... No Brasil, aparentemente, o Império favorecia a religião católica.

Desde o tempo da república, no entanto, a porcentagem de católicos entrou em constante declínio. Acabou a proteção do Estado, e entrou o conceito de Estado laico. Mas interpretado em sentido quase ateu, como no famoso "Programa Nacional de Direitos Humanos - 3" do governo anterior.

A Cruz, Sinal do Cristão

Em síntese: Alegam as Testemunhas de Jeová que a Cruz é um símbolo pagão Introduzido no século IV no uso dos cristãos. — Ora tal afirmação fere a documentação mais antiga do Cristianismo, a começar pelos textos bíblicos, que louvam e exaltam a Cruz de Cristo: Mt 10, 38; 16, 24; Mc 8, 34; Lc 9, 23; 14, 27; Gl 2, 19; 6, 12.14.

Logo nos séculos II/III temos notícia de que os cristãos se persignavam com o sinal da Cruz; ver Tertuliano, Hipólito, cujos textos são transcritos no corpo deste artigo. Os mártires se muniam com esse sinal antes de enfrentar a luta final.

Cardeal Scherer: a Igreja não é homofóbica

SÃO PAULO, 30 Jun. 11 / 06:22 pm (ACI)


Em seu artigo mais recente que leva por título “Parada Gay: respeitar e ser respeitado”, divulgado no site da Arquidiocese de São Paulo este 28 de junho, o Cardeal Odilo Pedro Scherer explica que o mesmo direito constitucional que ampara o respeito às manifestações a favor dos homossexuais, “também garante o respeito aos direitos dos outros, aos seus símbolos e organizações religiosas”.

“Quem luta por reconhecimento e respeito, deve aprender a respeitar”, adverte Dom Scherer negando as acusações de que a Igreja seja uma organização homofóbica.

Católicos podem manifestar-se contra o desrespeito à fé realizado na parada gay em São Paulo

Um grupo de leigos católicos no Brasil defendeu o direito que lhes corresponde para protestar contra as ofensas e o vilipêndio de imagens e símbolos sagrados por parte de homossexuais na última parada gay em São Paulo, pois atentou contra o Artigo 208 do Código Penal Brasileiro que considera um crime vilipendiar publicamente um ato ou objeto de culto religioso.


Segundo os editores do site, “o que houve na Avenida Paulista durante a "Parada LGBT" foi um ataque, um deboche e vilipêndio do ensinamento moral da Igreja, que considera - sendo fiel à Revelação - os atos homossexuais intrinsecamente maus”.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...